Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Outubro, 2009

por Poliana Lisboa (enquanto estavamos cobrindo a Semana de Comunicação aqui de Londrina, a estudante do quarto ano de Jornalismo da UEL, Poliana Lisboa, marcou presença na XII Semana Integrada de Comunicação, realizada em Maringá, e aceitou o convite do Londripost para contar o que rolou por lá. Confiram.)

Na redação de um jornal de interior, o telefone toca. Nenhum outro jornalista atende, sobra para você. Na linha, uma senhora questiona o motivo de faltarem notícias sobre a gripe A na cidade, como estão as investigações.  Algum tempo de conversa e ela entrega: seu neto morreu de gripe A este ano, os pais ainda não superaram a perda, os brinquedos ainda estão como ele os deixou e no outro dia seria o aniversário de 6 anos do neto. Depois de quase meia hora no telefone, você vai sugerir a pauta para o editor. Mas, a proposta do editor não é de apurar as providências das autoridades, pelo menos não de início. Ele sugere usar o aniversário do garoto, como gancho e manchete no outro dia; fotografar os brinquedos da criança; falar sobre a dor desta família. O que você faria nesta situação. Pediria para uma família que ainda não superou esta perda para que exponha esta dor? A que custo? E, apesar de saber que a matéria chamaria atenção, isto é de interesse público?

A questão levantada por uma jornalista da cidade de Maringá, que viveu esta situação, serve para exemplificar o debate desta Semana Integrada de Comunicação que aconteceu entre a última segunda (26) e quinta-feira (29). Era o segundo dia de palestras e os três jornalistas da mesa-redonda, após tanto falar sobre ética e moral no jornalismo para combater a espetacularização negativa nos meios de comunicação, disseram que publicariam esta notícia e que o importante era o tratamento que a jornalista daria a ela. Mas será?

(mais…)

Anúncios

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Aliberbel cópia

Não entendeu? Clique AQUI!

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Hoje (30), um carro desgovernado invadiu a Escola Estadual Vicente Rijo, localizada na rotatória da Avenida Juscelino Kubistchek com a Higienópolis. Segundo as testemunhas, o motorista estava embriagado e em alta velocidade. Por sorte, não houve feridos!

tn_627_600_carro_invade_escola03

Crédito: Reprodução chupinhada do JL

Parece que as campanhas foram entendidas erradas. Quando falaram em “Educação no Trânsito”, o pessoal entendeu “Trânsito na Educação”!

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

“Eu vendo minha mão de obra ao jornal, mas, nunca minha consciência”. Esta frase resume a postura do jornalista Jósé Maschio, conhecido como Zé Ganchão, que, conseguiu prosperar em um grande jornal paulista mesmo com sua ideologia conflitante às diretrizes do jornal.

Na palestra de encerramento da I Semana de Comunicação da UEL, o repórter especial da Folha de S. Paulo contou casos de sua trajetória jornalística e deu dicas de como fazer uma investigação jornalística de qualidade. “A principal dica é cultivar fontes em todos os lugares. A maioria das minhas reportagens nasce assim, quase que do acaso”, afirma.

Segundo Ganchão, ainda é preciso que o profissional tenha um bom conhecimento geral, pois, “somente assim ele não será manipulado e conseguirá entender o que o entrevistado realmente tem a dizer”.

Em relação à mídia alternativa, Ganchão aponta a internet como o caminho. Para ele, “hoje, quase todo mundo acessa a internet. Os blogs podem fazer a função de mídia alternativa, mas, precisam ser bem trabalhados. Não adianta ter um blog e reproduzir a mídia burguesa“.

Exemplificando diversas reportagens que fez, o jornalista formado pela UEL afirma que o profissional nunca deve esquecer que exerce uma profissão de função social. “Eu defendo a obrigatoriedade do diploma por isso. A profissão do jornalista é muito mais importante do que parece ser”.

E é exatamente ressaltando a importância da profissão comunicador – seja do jornalismo ou em relações públicas – que encerramos a cobertura do I Semana de Comunicação da UEL. Agradecemos a todos que acompanharam as palestras em tempo real no twitter ou que viram nossas reportagens no blog. Obrigado!

psSemana que vem voltaremos com nossas seções do blog normalmente!

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Segundo reportagem da Folha de Londrina, o câncer de mama em homens é um problema até mais sério do que em mulheres. De acordo com o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia, Ricardo Antunes, apesar do aparecimento da doença ser menor nos homens, a mortalidade é signitivamente maior.

O fato se deve ao desconhecimento e ao preconceito.

00-requiao

Apesar deste tamanho de mama, confio mais nas palavras de um especialista. Crédito da imagem: http://www.bemparana.com.br

Preconceito! Ouviu, senhor Requião?

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Se você está de bobeira, sem querer trabalhar e com vontade de ficar navegando pela internet, confira o Jornal do Ceca.

O endereço é o http://www2.uel.br/ceca/jornal/index.html

A publicação está em seu quarto ano e é feita por alunos de Jornalismo da UEL. Qual o tema principal? Ahn… Notícias do Centro de Comunicação, Educação e Artes, vulgo CECA!

Este ano, o jornal ainda tem uma novidade: a presença no twitter (http://twitter.com/JornaldoCECA).

Bom, em breve, dedicaremos um espacinho maior a esta publicação! Enquanto isso, confira lá!

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), tentou se retratar da piada supostamente homofóbica feita no lançamento de uma campanha contra o câncer de mama. Segundo o político, quando se referiu “às paradas da diversidade, ocorria aos riscos que o abuso de hormônios femininos, com fins terapêuticos ou estéticos, representam para a saúde”.

Requião ainda disse que tem em seu governo uma secretaria reservada a defender os direitos das minorias e que houve uma intolerância das pessoas ao modo com que ele tratou o tema.

E aí? Você achou que a retratação convenceu???

Só para relembrar, Requião, além de governador do Paraná, é aquela que comeu mamona enganado e que mandou o manifestante enfiar a faixa no buraco do cúelho!

Read Full Post »

Older Posts »