Feeds:
Artigos
Comentários

Duas das principais empresas de telefonia do Brasil vão se unificar no próximo ano. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (24) pelo diretor-geral da Telefônica e da Vivo Paulo Cesar Teixeira durante o lançamento do serviço de telefonia fixa da Vivo e do Vivo Box, que é a união de telefonia fixa e internet. A previsão é para o início de 2012 e a Vivo deve prevalecer na unificação, inclusive no nome.

 Não há uma data específica ainda, mas as empresas já veem trabalhando para que a integração traga também uma nova experiência, como afirmou o presidente da Telefônica Brasil Antonio Carlos Valente. Segundo Valente, o Brasil possui a maior base de clientes do grupo, em torno de 83 milhões, ante 300 milhões de clientes em todo o mundo.

 

Fontes: Site da revista Exame e Bonde.com.br

Por Daniela Brisola

O prefeito Barbosa Neto (PDT), através de seu advogado João Gomes, está tentando o cancelamento da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que apurou as irregularidades na área da saúde em Londrina.

O pedido foi protocolado segunda-feira (24) na Câmara Municipal de Londrina pelo advogado do prefeito.  A intenção é que a CEI não seja votada hoje na sessão da Câmara. O relatório final da investigação foi entregue na última semana e pede a abertura de uma Comissão Processante (CP) contra o prefeito. A Mesa da Câmara rejeitou o pedido, mas o Gomes Filho já adiantou que vai à Justiça para tentar anular a votação de ontem.

A CEI identificou diversas irregularidades envolvendo nos contratos com os Institutos Gálatas e Atlântico. Parte dos dados foi obtida após investigações do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que em maio deflagrou a Operação Antissepsia. Até agora, mais de 20 pessoas foram presas por desvio de dinheiro público. O suposto esquema de desvios de verbas teria a participação do prefeito e sua esposa, Ana Laura Lino, conforme as apurações do Ministério Público e da CEI da Saúde.

Com quase 80% dos votos apurados, Kirchner vence no primeiro turno

Neste domingo, os Argentinos foram às urnas e reelegeram com mais de 50% dos votos a atual presidente, Cristina Kirchner, já no primeiro turno. Ao se pronunciar sobre a vitória, a presidente declarou que deve agradecer ao ex-presidente e falecido marido, Nestor Kirchner (2003-2007), o fundador de sua vitória. Cristina disse que neste momento, não se refere a ele como marido, mas como político e que não tem ambições próprias, mas quer governar o País por amor aos argentinos.

Em segundo lugar, estava o socialista Hermes Binner, com 17% dos votos. Em terceiro, Ricardo Alfonsín, filho do ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-89), candidato da União Cívica Radical (UCR), com 12%. Em quarto lugar, com 7,5% o peronista dissidente Alberto Rodríguez Saá, que prometeu internet Wi-Fi grátis em toda a Argentina, E, em quinto lugar, o ex-presidente Eduardo Duhalde (2002-2003), candidato de outra facção dissidente do peronismo, com 5,7%.

O resultado não diferiu das pesquisas de boca de urna. Embora Cristina tenha se envolvido em escândalos no seu governo e haja suspeitas de enriquecimento ilícito dos Kirchner que nos últimos 8 anos tiveram um aumento de 930% em sua fortuna pessoal, as intenções de voto não foram abaladas.

Por Marcia Boroski

O cursinho pré-vestibular da UEL está com as inscrições abertas até o dia 18 de novembro. Mais informações no podcast abaixo.

http://www.4shared.com/audio/OqQmOCw9/BOLETIM_LONDRIPOST-cursinho.html

Um ônibus pegou fogo em frente a uma escola na manhã de hoje (25) na região sul de Londrina. O ônibus era da empresa Londrisul Transporte Coletivos e se encontrava em frente à Escola Oficina Pestalozzi, no Conjunto Novo Perobal. O motorista estava iniciando na linha e no momento em que as chamas começaram havia quatro passageiros dentro do veículo. Ninguém se machucou.

Houve vazamento de combustível na rua e o fogo alcançou a rede elétrica que acabou incendiada por causa da altura das chamas. Equipes do Corpo de Bombeiros estão no local para conter as chamas e tentando conter o derramamento de combustível para que não contamine a água.

 

Informações: Bonde.com.br

 

Por Laura Almeida

A segunda edição da operação “Todos por um”, realizada na região de Londrina na semana passada, resultou em 745 quilos de maconha recolhidos, 67 veículos irregulares apreendidos, três estabelecimentos comercias fechados e 49 pessoas presas e apreendidas. Destes, 22 foram autuados por tráficos de drogas. Quatro armas de fogo também recolhidas, sendo três revólveres e uma pistola.

A operação que reuniu as polícias Civil, Rodoviária, Ambiental e Federal, Corpo de Bombeiros, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), Ministério Público, Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal da Fazenda, atuou em diversos bairros da cidade, contou com reforço de helicópteros da PM de Curitiba e foi feita em conjunto com denúncias anônimas da população.

Outras drogas também foram apreendidas, como 447 gramas de cocaína, 465 gramas de crack, 84 comprimidos de ecstasy, três gramas de haxixe e 120 caixas de cigarro contrabandeado.

Por Laura Almeida

“Nós somos analfabetos ambientais”. É com esta impactante frase que Marcelo Frazão, jornalista e membro da ONG Meio Ambiente Equilibrado, começa sua palestra na 3ª Semana de Comunicação da UEL.

Com o tema jornalismo e meio ambiente, Frazão começou sua fala retomando os acontecimentos do último final de semana em Londrina, como um exemplo de como o jornalista não está preparado para cobrir impactos ambientais de tamanha grandeza.

“Estamos acostumados a ouvir sobre aquecimento global, ursinhos polares das geleiras lá nos pólos, mas dessa vez o negócio era aqui!”, comenta Frazão.

Por conta das chuvas houve alagamentos, queda de árvores e muros e inclusive mortes, e a cobertura que se viu destes acontecimentos demonstra a falta de conhecimento do jornalista sobre um contexto maior, onde está inserido.

A palestra seguiu com o jornalista mostrando um mapa de Londrina e explicando que 500 mil habitantes vivem em uma mancha urbana que representa menos de 20% do território, enquanto apenas 10 mil ocupam o restante da área, discutindo então os impactos desta concentração.

Frazão também chamou atenção para dados ambientais que os moradores normalmente desconhecem. “Londrina é o município do Paraná que mais tem Rio Tibagi dentro do território. Ao todo são 84 km. A gente não olha isso”, conta.

O jornalista também enumerou seis mitos sobre o nossos conhecimentos  a respeito do ambiente, entre eles destaca a questão de acreditar que o futuro está na mãos das criança. Para o jornalista as crianças aprendem rapidamente o que lhes é transmitido, o problema estaria em conscientizar os adultos de que muitas atitudes precisam ser mudadas  para garantir um futuro sustentável para o meio ambiente

O segredo, para o jornalista, estaria nas pequenas atitudes de todos, como ele mesmo conta, tomando sua história pessoal como exemplo. “Antes mesmo da minha saúde, a questão ambiental foi um dos motivos que levaram a parar de fumar. Cheguei a essa conclusão após parar pra pensar em todas as bitucas que eu já joguei por ai, inclusive nos bueiros e que podem ter ajudado a causar estragos como os do fim de semana”, explica Frazão.

A Semana de Comunicação da UEL segue até sexta-feira (21) e mais informações podem ser encontradas no site http://cacomuel.blogspot.com/.

Vitor Knijnik trouxe Marx e outros nesta última quarta-feira para III Semana de Comunicação

Por Thaís Yamanari

E se Shakespeare tivesse um blog e postasse sua célebre: “Ser ou não ser, eis a questão”!? O que será que as pessoas comentariam? Eleia ser trolado, é o que acredita Vitor Knijnik, publicitário, humorista, blogueiro, psicografista. A partir de uma ideia para a revista Carta Capital para uma seção de humor, depois de um ano, Vitor começou a fazer Blogs do Além, isso mesmo, com personalidades falecidas que geralmente são ressentidas, avarentas, deslocadas, mesquinhas, confusas e incomodadas com a Era Digital.

Knijnik seleciona e pesquisa o máximo sobre alguma personalidade falecida e toda a semana, sai um blog novo. O que era pra se transformar em uma página da revista, transformou-se em livro e o autor e todos seus pseudônimos famosos ganharam reconhecimento. Ano passado o Blogs do Além foi premiado no The Bobs – The Best of Blogs na categoria de blog humorístico. O The Bobs é o maior concurso mundial de podcasts, weblogs e videoblogs, considerado pelos blogueiros o Oscar da Internet.

No livro tem o conteúdo de 99 blogs, mas hoje já são 170 e semana que vem, tem mais um no ar. O prefácio do livro contém um depoimento verdadeiro do jornalista Mino Carta, fundador das revistas Veja, Quatro Rodas e Carta Capital. Também há um psicografado de Chico Xavier, uma orelha de Van Gogh e os autógrafos d Knijnik também são de celebridades como Shakespeare, Freud, Marx, entre outros.

A proposta dos blogs é misturar atualidades, pensamentos e ideologias do falecido, sempre com piadas, ironias, pensamentos e muito bom humor. O conteúdo é tão bem escrito e baseado no personagem, que Knijik foi confundido com Agatha Christie, mas se sentiu mal ao ver a felicidade da leitora/fã ao trocar comentários com a escritora.

Vale o clique.

Separamos três dos 170 blogs do Além com alguns grifos, para acessar o resto do material, visite o site oficial www.blog

sdoalem.com.br/pt/

Clique nas imagens para ampliar. O grifo amarelo é nosso.

A jornalista Ana Paula Nascimento deu palestra sobre jornalismo cultural aos estudantes de comunicação

Por Letícia Nascimento

Com a temática comunicação e cultura, a jornalista da Folha de Londrina, Ana Paula Nascimento, falou sobre jornalismo cultural, o trabalho na Folha 2 e como funciona o cotidiano de um jornal impresso na 3ª Semana de Comunicação da Universidade Estadual de Londrina, organizada pelo Centro Acadêmico de Comunicação. A Semana começou ontem (17) e vai até a próxima sexta-feira, dia (21).
Para a jornalista, assuntos locais nem sempre são valorizados como deveriam, mas deve-se sempre pensar em reverter a situação, para que artistas e eventos locais sejam priorizados. “Temos que pensar em mostrar isso às pessoas, até porque o interesse por determinada coisa surge a partir do momento em que ela é apresentada”, pondera a jornalista.
Ao ser questionada sobre como funciona, atualmente, as linhas editoriais dos jornais, em constraste, principalmente, com o aumento no número de revistas locais, Nascimento disse que “os jornais ainda vão bater muito a cabeça até se darem conta do que tem que mudar”. Para ela, o acesso às revistas ainda é baixo perante a distribuição de jornais impressos e que ainda não representam riscos aos jornais.
O formato das matérias também entrou em discussão. Nascimento acredita que apesar de, ultimamente, ter-se discutido muito a questão de matérias mais curtas, menos profundas, é necessário que ainda exista senso crítico por parte dos leitores. “Não está escrito em lugar algum que as matérias do jornal impresso têm que seguir padrões”.
A jornalista acredita que a nova geração, que em breve ocupará as redações, têm muitos meios de conseguir acrescentar ao jornalismo. “Hoje em dia existem blogs, em que você pode escrever o que quer, sem seguir editorial algum; se alguém anunciar no seu blog vai ser por acreditar no que você publica”. Ela considera muito válida a proposta da Semana de Comunicação e elogiou a organização dos estudantes nessa edição. “É muito bom participar porque acabamos refletindo sobre a nossa prática cotidiana, sobre o que podemos mudar e acrescentar para que nosso trabalho seja melhor”.


Na programação da 3ª Semana de Comunicação da UEL, a Prof. Drª Maria Aparecida Ferrari,  da Escola de Comunicação e Artes da USP, proferiu uma palestra na manhã dessa terça feira, na UEL. A apresentação, entitulada “Como sobreviver em contextos vulneráveis”, foi assistida por cerca de 60 estudantes.
A professora destacou a importância para o profissional de Relações Públicas de estar sempre “antenado”, sabendo do que acontece no mundo. Além disso, a importância do profissional de Relações Públicas em atuar não só em momentos de crise. Entre os pontos apontados como essenciais para os profissionais de Relações Públicas, Ferrari destacou a percepção da identidade de uma empresa.
A professora afirmou que “a área da comunicação que hoje está em alta, pelo resultado que traz, é a de Relações Públicas”. Segundo ela, cada vez mais espera-se das empresas uma postura responsável correspondente à sua importância no cenário global, e isso é parte do trabalho de um RP, que deve atuar como estrategista, e não apenas criador de instrumentos de comunicação. Para isso, se faz necessário o domínio do conhecimento, e a pesquisa contínua. “Um profissional de RP que não entende de pesquisa terá sérias dificuldades para interpretar o que acontece em uma organização”, afirma.
Outras questões abordadas na palestra foram as ferramentas essenciais para  os profissionais de Relações Públicas, segundo Ferrari, são a análise de cenários – saber em que contexto se insere a empresa – e o gerenciamento de assuntos emergentes, que consiste no trabalho para evitar crises.