Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘album’

por Leonardo Caruso

Assim como a maioria dos recomendamos feitos pela @ligiazampar lembram comida, os meus lembram música!

Durante essa semana está sendo realizado o festival Demosul, de acordo com os organizadores em seu blog “conhecido como o maior festival de música independente do sul do país”.

Uma das atrações é a banda mineira Pato Fu, que recentemente lançou um álbum entitulado “Música de brinquedo”. Como é o álbum?! Simples: feito com instrumentos de brinquedo!

Os mineiros regravaram músicas próprias e de artistas conhecidos internacionalmente, como Paul Mcartney.

O resultado não tem como ser descrito, apenas ouvido e assistido. Então se preparem para o próximo dia 23/10, em Londrina, no Demosul: Pato Fu!

Com participação especial dos filhos dos músicos, “Música de Brinquedo” é um espetáculo imperdível.

 

Serviço:

Show do Pato Fu no Grêmio Recreativo Londrinense, a partir das 21:30h do dia 23/10 (sábado).

Pontos de venda de ingresso:

1. Sonkey – R. Sen. Souza Naves, 09 – Centro
(Comprando ingressos na Sonkey, é possível preencher um cupom e concorrer a uma guitarra Fender Squier, autografada pelo Pato Fu. O sorteio será realizado no dia 23 de outubro, antes do show da banda
mineira);
2. MT3 Skate Shop – R. Piaui, 877 – Centro;
3. Up Time (escola de inglês) – R. Paranaguá, 688 – Centro.

Preços dos ingressos:
Palco Alona
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)
Palco Sumatra e Grêmio
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada)

Informações IMPORTANTES:
• Não haverá venda ingressos de estudantes nos locais dos shows (meia-
entrada somente antecipado)
• A organização do festival não se responsabiliza por ingressos vendidos
fora dos postos oficiais de vendas
• No caso da meia-entrada, será obrigatório apresentação de carteirinha
de estudante (Ules, Ubes, Universidades)
• Não será permitida a entrada SEM DOCUMENTO DE IDENTIDADE e
CARTEIRA DE ESTUDANTE.
• É proibida entrada de menores de 18 anos.

Anúncios

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

gracepotter.com

Nosso amigo e colunista Beto Carlomagno já escreveu no Londripost a respeito do filme Alice no País das Maravilhas, com super efeitos especiais 3D, dirigido por Tim Burton e em cartaz nos cinemas de todo Brasil.Ao final do post, ele mencionou a trilha não original, mas inspirada no filme, Almost Alice. Em português a tradução poderia ser algo como “Quase Alice”.

E o que tem de especial em Quase Alice. A começar pelo nome, o álbum reflete parte do enredo do filme, no qual Alice vai se (re)descobrindo como Alice. Reflete também a diversidade criativa que são os livros de Lewis Carroll e os filmes de Burton. As baladas predominam, variando de um pop dançante a um rock de balançar as cabeças.

Dezesseis faixas de artistas distintos que dominam as paradas internacionais deixam sua palhinha no CD, dentre eles: Avril Lavigne, Franz Ferdinand, Wolfmother, Kerli, 3OH!3 e Neon Hitch, Tokio Hotel e Owl City. O nome das músicas também tem a ver com Alice no País das Maravilhas, como “Alice” da Avril e “White Rabbit” de Grace Potter and the Nocturnals.

Alice está presente no filme e é a carro-chefe da trilha, mas, particularmente, recomendo algumas outras músicas do álbum, como “Her Name is Alice”, de uma banda chamada Shinedown, “Follow Me Down” do 3OH!3 e Neon Hitch e “Welcome to Mistery” dos Plain White T’s.

Impossível de se cansar de ouvir e realmente viciante, Almost Alice é um item obrigatório para quem adora música, para quem ama CDs, para quem é fã dos livros de Lewis Carroll, dos filmes de Tim Burton ou simplesmente para aqueles que adoram baixar um trilha sonora diferente pelo torrent.

Serviço:
Almost Alice
CD
R$39,90
Livrarias e Sites Especializados em Vendas
*Pode ser baixado no iTunes e outros serviços de download pago

Read Full Post »

por Lígia Zampar

UOL Imagens

 Se você já está cansada(o) em ouvir pessoas falando da Copa, imagino que também esteja cansado de ouvir falar de figurinhas da Copa.

Mas não adianta, é febre!

Para aqueles que estão completando o álbum, fica aí a dica: um site criado para ajudar a controlar e trocar figurinhas. Nele você pode encontrar estatísticas, rankings, quais figurinhas são mais difíceis de serem encontradas, acompanhar atualizações dos amigos e trocar as repetidas com gente do Brasil.

O Figurinha da Copa também possibilita a assinatura semestral, onde você recebe o Álbum Oficial, 100 envelopes (o que são 500 figurinhas) e mais algumas revistas.

Você também pode segui-los no Twitter.

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

A Polícia Militar encontrou 40 das 135 caixas de figurinhas do Álbum da Copa do Mundo 2010 que haviam sido roubadas da distribuidora Treelog em Santo André, no ABC Paulista. As figurinhas foram recuperadas nesta sexta-feira (23) após denúncia anônima. As figurinhas estavam numa casa em uma favela em São Bernardo do Campo. No local, estavam um funcionário da distribuidora e duas mulheres, que foram detidos. Uma arma também foi apreendida.

Será que já completaram o álbum ou falta alguma?

Ao todo, foram roubadas 135 mil figurinhas do álbum mais badalado de 2010. Resta saber se os criminosos vão vender as figurinhas ou se vão bater bafo. Se tiver sobrando figurinha da Costa do Marfim eu tô dentro!

fonte: www.estadao.com.br

Álbum Virtual

A Fifa, em parceria com a Coca-Cola e a Panini, lançou em seu portal digital, o Álbum Digital da Copa do Mundo Fifa 2010. Como funciona? Igualzinho ao álbum impresso: você ganha os pacotes de figurinhas, abre, separa as inéditas das repetidas, cola no álbum e usa as figurinhas repetidas para fazer trocas. Você pode detalhar a troca fazendo uma lista das que quer trocar. Existem códigos promocionais que dão pacotinhos extras e as figurinhas dos estádios podem ser encontradas “funçando” o site da Fifa. Tirando o fato de ser grátis e online, o Álbum digital é idêntico ao impresso. E você não corre o risco de ter suas figurinhas roubadas! Quem se interessou, pode criar uma conta e começar a colecionar as figurinhas aqui.

Álbum Online da Copa do Mundo 2010

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

Estamos inaugurando hoje (08/09) a seção “Recomendamos” do Londripost. Para essa ocasião decidi escolher o CD “Death Manetic” do Metallica. Muita gente pode não gostar do estilo musical dos caras, mas a presença deles aqui vai além de um gosto particular.

Capa do álbum Death Magnetic (2008) do Metallica

Capa do álbum Death Magnetic (2008) do Metallica Crédito: http://www.lastfm.com.br

O álbum “Death Magnetic”, de 2008, reaproximou a banda do estilo musical que marcou sua origem, o Trash Metal. A volta de riffs pesados, rápidos e marcantes, solos bem elaborados e uma bateria bem consistente possibilitou o retorno das boas críticas, e a alta vendagem. De acordo com a gravadora Universal Music Brasil, as vendas ultrapassaram as 30 mil cópias só no país. E isso teve resultado positivo: recentemente a gravadora anunciou que a banda virá ao Brasil em janeiro de 2010.

O Metallica sempre foi uma das maiores bandas de Heavy Metal do mundo, mas muitos fãs se opuseram aos lançamentos pós Black Album, de 91, quando a banda passou a experimentar novos estilos e se distanciar de suas raízes “Trash”. Uma das maiores decepções,  “St. Anger” não tinha solos de guitarra e o som da bateria  assemelhava-se a de um latão. Além disso, os fãs brasileiros tiveram sua maior decepção quando o grupo cancelou os show no Brasil em 2003.

E justamente por conseguir reconciliar a banda com muitos fãs antigos, sem deixar de descobrir novos caminhos, voltando a ter a identidade que consagrou o Metallica, eu recomendo o CD “Death Magnetic”. Enquanto novas informações sobre a turnê no Brasil não saem, aproveitem para conhecer esse trabalho ou então se apaixonar mais ainda.

Death Magnetic
Artista: Metallica
Gênero: CD
Produtor: Rick Rubin
Gravadora: Universal Music
Preço: R$29,90
Aonde Comprar: Lojas de música e pela internet

Mais informações podem ser obtidas no site oficial da banda http://www.metallica.com

Read Full Post »