Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘atentado’

Segundo a perícia, 15 tiros foram disparados contra o local

Por Letícia Nascimento

A sede da RPC TV Maringá (afiliada da Rede Globo) e do site Gazeta Maringá, foi alvo de um atentado, na madrugada de segunda-feira (29). Dois homens, em um motocicleta, dispararam 15 tiros contra a recepção e a cozinha do imóvel, que fica na zona 5 da cidade. Um dos seguranças do prédio estava no local no momento do atentado, mas ninguém ficou ferido.Um ataque semelhante ocorreu no prédio da Câmara Municipal de Maringá, há um mês.

De acordo com o jornal Gazeta do Povo, a Polícia Civil apurou que os tiros na RPC TV partiram de armas calibre 40 e 9 milímetros. Além dos vidros, aparelhos televisores foram destruídos. Segundo o delegado, Osnildo Lemes, a arma foi utilizada por bandidos de alta periculosidade, geralmente envolvidos com o narcotráfico. “Não são pessoas comuns, que quisessem fazer qualquer tipo de protesto”, informou Lemes. A polícia abriu inquérito para investigar a autoria do ataque, ocorrido por volta de 1h20 e registrado pelas câmeras de monitoramento.

A RPC TV informou em comunicado que “desconhece qualquer razão que possa ter motivado o atentado. A empresa vai aguardar a conclusão do inquérito policial para se pronunciar”.

Repúdio

Em matéria do Jornal de Londrina, comunicados de diversas entidades mostraram total reprovação pelo atentado. Para a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) “a ação criminosa é uma evidente tentativa de intimidação ao veículo de comunicação que é reconhecido por sua linha editorial independente e o seu compromisso com os interesses da comunidade”.

A nota assinada pelo presidente da Abert, Emanuel Soares Carneiro, continua: “A Abert repudia com veemência mais este ataque a uma emissora brasileira, e insiste na necessidade de que autoridades assegurem às empresas de comunicação e a seus profissionais o direito ao livre exercício da atividade jornalística. E, principalmente, que não deixem impunes os responsáveis por esses crimes”.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná expressaram, em nota conjunta, a perplexidade em relação ao ocorrido. Para as entidades, “o atentado – covarde e potencialmente mortifero – reflete a situação por que passam os jornalistas e a imprensa no Paraná e no Brasil: desrespeito, intimidação e restrição à autonomia de trabalho”.

A nota faz menção à agressão sofrida por uma jornalista, na semana passada, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, além de lembrar do artefato explosivo lançado contra a sede da RPC TV Curitiba. “O espaço de liberdade, informação plural e livre e de ampla independência para o trabalho da imprensa, realidade pela qual todos ansiamos, parece ainda estar longe de se consolidar no Brasil”.

De acordo com a Fenaj, somente no ano passado, 43 jornalistas foram agredidos ou mortos no exercício ou em função dele. “A atividade da imprensa no país ainda incomoda diversos setores que, incapazes de conviver com a diversidade de visões numa sociedade democrática, atribuem a si mesmos o direito de censurar a imprensa por meio de ameaças, agressões, coações e chantagens a jornalistas. Não pode haver imprensa livre se estes setores não perceberem, sob o rigor da lei, que tais condutas são inadmissíveis”.

Read Full Post »

por Lígia Zampar

 O acordo foi possível graças a um espírito de cooperação mútua e respeito.

Primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, em relação ao acordo assinado pelas duas partes da Irlanda do Norte, país que sempre sofreu pelas diferenças religiosas entre católicos e protestantes, deixando quase 4.000 mortos durante 30 anos de conflitos e atentados terroristas.

Read Full Post »