Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘ceca’

Por Fernanda Cavassana

Definitivamente, eu e hospital não combinamos!

Fujo, sempre. Odeio tomar remédios, odeio ter que ficar olhando pra cara de dó de médico. Porque o difícil é eu ir lá sem ter nada.

Apesar de que, ontem eu fui. Passar uma tarde toda no HU fazendo entrevistas.

Primeira entrevista e pauta: serviço voluntário. Fonte:  uma paciente internada.

– Você tem contato com os prestadores de serviço voluntário aqui no hospital?

-Não.

(minha cara no chão e já me perco nas perguntas que viriam depois, lógico que na espera de um sim)

-O Sr que está na sua frente é um, sabia?

-É? Mas eu só vi ele hoje.

Não consegui extrair mais nada dela. Aliás, não consegui nenhum outro entrevistado. Uhul!

Entre essa e a outra entrevista, que tal doar sangue?

Meu tipo é o O positivo, ótimo: doador universal e o hemocentro feliz em recebê-lo.

Mas não deu. Fui furada mais vezes que o necessário, estou com escassez de hemoglobina no sangue, se eu doar pode me fazer falta. Resultado: fui impedida pelo médico de realizar a doação. Minha cara é recolocada no chão e eu sou chamada de pré-anêmica. Rá. Eu gosto de doar sangue pó, me deixa salvar alguma vida?

Minha colega de estágio, de blog, e de torcida pro Bauru Basquete, doa sangue e eu aguardo, formulando pauta. Essa última tinha que rolar, e ia ser tudo bonitinho.

Até que foi. Conseguimos entrevistar a enfermeira – que por sinal cuidou antes da querida Lígia que passou mal depois da doação, sem nenhum problema. Talvez, meu tropeço e tombo no departamento, na frente de algumas pessoas, possa ser outro indício de azar. Mas que culpa eu tenho se tinha um ressalto ali, bem alto por sinal. Sorte que o balcão da secretária estava ali e impediu que minha cara fosse ao chão pela terceira vez.

Tá, nisso até que eu tenho sorte. Quase nunca caio. Tropeço, confesso. Mas tombo mesmo só alguns, e com platéia (lógico).

Acho que o azar ultimamente tem andado com o meu contato com os hospitais. Ano passado consegui a proeza de fechar o CECA com uma sinusite e com a pressa de um médico.

Ah, preciso lembrar a façanha de sexta passada, quando fui parar no Hospital das Clínicas com um espinho GIGANTE de peixe na garganta. Chega! Azar eu tenho sempre e minhas histórias – piadas pra quem ouve ou lê – dariam muitas algumas crônicas. Deixo só essas para a quarta de hoje.

Anúncios

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

Como anunciado anteriormente neste blog, o Jornal do CECA (JC) contribui para a divulgação das atividades promovidas pelo Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), da Universidade Estadual de Londrina (UEL). O jornal, que está atualmente em seu quarto ano, apresenta semanalmente um conjunto de pelo menos 4 matérias, referentes a atividades desenvolvidas no próprio Centro, em unidades externas, mas ligadas à UEL (como o museu, a Casa de Cultura e o Com-tour) e em eventos que, de alguma forma, remetem a educação, comunicação e artes (como festivais de literatura e teatro).

Criada este ano, a seção “JC Recomenda” apresenta sugestões de leitura ou de filmes em exibição no Com-tour. Na “opinião”, os estudantes do CECA tem a oportunidade de deixar suas opiniões no Jornal.

O Jornal do CECA tem como principal meta a interação de um departamento com o outro (dentro do Centro) e a divulgação cultural das atividades dos cursos que compõem esses departamentos e dos eventos culturais em Londrina. Por simular um jornal, os alunos envolvidos tem a oportunidade de desenvolverem suas técnicas jornalísticas.

Um de seus editores, o estudante de jornalismo da UEL, Guilherme Santana, conta que passaram por algumas dificuldades durante a passagem do primeiro para o segundo semestre de 2009. “A professora que coordenava o curso teve que se aposentar e tivemos dificuldades para arrumar um coordenador”, explicou Santana. Apesar dessa dificuldade, o Jornal está de volta a seu ritmo normal e prepara-se para uma atualização em toda sua estrutura. De acordo com Santana, essas novas mudanças devem ir ao ar no início de 2010.

Enquanto isso você pode conferir o que rola no CECA e culturalmente em Londrina no site http://www2.uel.br/ceca/jornal/index.html. O JC também possui um twitter (http://twitter.com/JornaldoCECA) que é atualizado toda vez que uma nova edição é colocada no ar.

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Uma graduanda do primeiro ano de Jornalismo noturno da UEL começou esta manhã a ser medicada com o Tamiflu. A aluna, que prefere não ser identificada, afirmou ter frequentado a universidade normalmente ontem (6/10). “Eu não sabia que podia ser a nova gripe. Estava com alguns problemas já, inclusive com falta de ar. Mas, não tinha febre e, por isso, o médico achou que não era a doença. Fui normalmente à aula, mas, de madrugada fiquei com febre“, conta.

Ela ainda ressalta que o caso não está confirmado, sendo considerado apenas suspeito. “Para confirmar, somente quando a pessoa está com pneumonia e na UTI. Meu medicamento é por precaução. É apenas um caso suspeito”, explica.

Segundo a vice-diretora do CECA, Cristianne Cordeiro Nascimento, a postura adotada pelo Serviço de Bem Estar à Comunidade (SEBEC) da UEL é não suspender as aulas quando existir somente um caso suspeito. “Se aparecer mais um caso suspeito, as aulas serão suspensas. Por enquanto, as salas serão desinfectadas, mas as aulas continuam normalmente“, afirma.

Read Full Post »

por Fernanda Cavassana

Eu conheço várias pessoas que admitem querer ser famosas. Conheço também uma maioria que não assume, mas mantém essa vontade no íntimo. São pessoas que adorariam ser manchete de jornais nem que seja por um dia, ver seu nome por aí, na boca do povo.

E isso aconteceu comigo, semana passada.

Tive “meus quinze minutos de fama”. Virei notícia em todos os jornais locais, até manchete de alguns boletins. Seja na TV, no impresso, na internet, em cada canto eu era o assunto do momento. Uma saidinha de casa e todos olhavam, apontavam, falavam de mim. E sabe o que fiz de tão impressionante para tudo isso? Fiquei doente.

Após meu corpo todo estar numa ação conjunta contra mim, procurei um médico.  Depois de ficar três horas no hospital, tomar soro e fazer inalação, sai de lá ouvindo:  “Vou te dar Tamiflu, mas é mais por prevenção. Use máscaras sempre, até em casa e não tome mais seu antialérgico, porque ele não vai ajudar”.

A tarde no hospital fez com que eu me atrasasse e não cumprisse minhas obrigações com a turma da faculdade. Ainda tinha que gravar uma reportagem pro nosso radiojornal.  Liguei para meus colegas para avisar o motivo do meu atraso e ausência. Eis que essa ligação mudou toda a história. Um professor soube da minha medicação, e, por isso, colocou-me de quarentena das aulas.

(mais…)

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Para aquela turma do fundão que estava hiper contente com a hipótese de não ter aulas devido à nova suspeita de gripe h1n1, temos más notícias: as aulas voltarão normalmente por toda a UEL nesta segunda-feira (14/09)

A suspensão só se estende por mais uma semana ao segundo ano matutino do curso de Jornalismo, onde há suspeitas de alunos e parentes de funcionários com casos da nova gripe.

Não entrando no mérito da validade da decisão tomada pelo Conselho Administrativo da UEL, o fato serve principalmente para que todos – sejam alunos da UEL ou não – entendam que o vírus h1n1 ainda está por aí.

Não é porque os meios de comunicação não estampam mais as notícias nas primeiras páginas dos jornais ou com destaque nos telejornais que devemos integrar aglomerações em locais fechados e não realizar uma boa higiene pessoal.

Sejamos cuidadosos, pois, é exatamente quando menos esperamos que a cobra dá o bote (meu sensor de “metáfora poética barata a la Pedro Bial em dia de eliminação do BBB” acabou de apitar)!

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

O Centro de Educação, Comunicação e Artes (Ceca) da UEL foi interditado esta manhã com a suspeita da nova gripe. os casos possíveis da nova gripe envolvem três alunos de jornalismo e um filho de funcionário. Segundo o coordenador do curso, Mário Benedito Sales, “uma das alunas está tomando o Tamiflu [medicamente indicado para tratamento da nova gripe],  outra está em isolamento porque mora junto com ela e a terceira vai ao Hospital hoje porque está com os sintomas. Já, no filho do funcionário foi confirmado o H1n1”.

As aulas foram interrompidas hoje (11/09) cerca de 9h, após o próprio Mário Sales ter notificado o quadro à diretora do Ceca, Profª Drª Nádina Aparecida Moreno. “Pela tarde, a diretora Nádina vai participar de uma reunião de Conselho Administrativo para decidir o que fazer. A príncipio, as aulas estão suspensas aqui no Ceca”.

Read Full Post »