Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘cuidados’

por Vitor Oshiro

Foi confirmada ontem (24), a primeira morte de um londrinense por dengue. A vítima é um homem de 60 anos, identificado como Laurentino Lourenço.

Reproduzo aqui uma reportagem veiculada pelo Jornal Hoje que mostra a invenção de um inseticida natural produzido na UEL e que poderia ser uma solução ao problema que sempre, em épocas de grande calor, assusta os londrinenses. Confira.

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

O Blog Quer um Bicho? convidou uma veterinária para explicar os cuidados que devem ser tomados com um filhote recém-nascido orfão ou que foi abandonado. As dicas abaixo são da veterinária Thaís Andressa H. Arrebola.

A primeira coisa a fazer é abrir a boquinha do filhote e olhar o “céu da boca” dele, para ver se ele não tem o pálato fendido (uma má-formação genética que faz com que haja ligação com o “caminho” que vai pro estômago e pro pulmão… aí o filhote tem pneumonia por aspiração das coisas que ele toma e morre.). Se tiver vai precisar de uma super manutenção, cuidados e depois que crescer um pouco, é necessário ver se há a possibilidade de fazer cirurgia pra reparar isso. Ou então, eutanasiar pra aliviar a dor do bichinho.

O leite não pode ser de vaca, porque pode provocar diarréia.

Você sabe se ele mamou ou conseguiu fazer ele mamar pelo menos um pouco na mamãe? Se não conseguiu, tem como tentar de novo? É muito importante que ele adquira essa imunidade. Isso vai ajudar a protegê-lo contra doenças infecciosas como a parvovirose ou cinomose e ele tem somente umas 30 horas até parar de absorver essa imunidade através do leite materno.

(mais…)

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Deu no Paçoca com Cebola

Segundo o autor do Blog, o jornalista Claudio Osti, um anônimo postou que há material radioativo guardado sem os devidos cuidados na UEL.

Ostii ainda afirma que a informação foi confirmada por um ex-membro do altissimo escalão da universidade e que a história deve aparecer na mídia na próxima segunda-feira.

 

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

A gripe A causou muita agitação nas pessoas durante um longo tempo. Apesar da preocupação com a gripe ter diminuido, alguns novos hábitos se fixaram e entre eles está a utilização do álcool em gel. Hoje em dia, em todos os lugares encontramos frascos do tal gel, seja em casa, no trabalho, na escola ou no restaurante.

Além do uso indiscriminado do produto, a médica pediatra Stella Maria Freitas Pranzetti Vieira adverte para os cuidados que se deve ter ao lidar com o álcool em gel e crianças.

Embalagens de alcool em gel que podem ser facilmente manuzeadas por crianças podem trazer riscos para os pequenos. *fonte: medpharma-al.com.br

Embalagens de alcool em gel que podem ser facilmente manuzeadas por crianças podem trazer riscos para os pequenos. *fonte: medpharma-al.com.br

Muitas pessoas se esquecem que mesmo em gel, o álcool continua inflamável. “O álcool em gel pode se incendiar facilmente e causar queimaduras graves e até fatais” comenta a pediatra. “Além disso, as embalagens não são seguras e a maioria das marcas não possuem travas de segurança, permitindo que a criança abra o produto com facilidade” acrescenta a médica, apontando o grande número de crianças que costumam brincar com o gel, sem que haja uma repreensão ou algum cuidado especial dos pais ou responsável.

Stella Vieira também atenta para os riscos dermatológicos. “Podem ocorrer lesões de pele pelo uso constante”, comenta. “As mais frequentes são as dermatites de contato, que causam vermelhidão, coceira e ardência local” complementa. A pediatra aconselha que se tenha alguns cuidados, como evitar que a criança tenha fácil acesso ao álcool e checar se ela não tem nenhum efeito dermatológico resultante do uso do produto.

Mesmo considerando eficaz na eliminação de germes, a médica avisa que “o álcool gel deve ser utilizado com cuidado, pois o poder bactericida pode não compensar o risco”. Como alternativa mais segura e igualmente eficaz a pediatra Stella Vieira aconselha: “higienização das mãos com água e sabão tem o mesmo efeito”.

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Apesar da infeliz coincidência entre o título deste post e do anterior, aqui, a notícia é bem mais trágica. Ontem (13/09), um menino de 11 anos morreu afogado em uma pequena represa localizada no Conjunto Jamile Dequech, zona sul de Londrina.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a represa é rasa e várias crianças brincam no local.

Independente de faixa etária e de saber nadar ou não, há vários casos assim por todo o mundo. Por isso, deve-se tomar  cuidados especiais para evitar tragédias como esta:

* Evite nadar sozinho.
* Não tome bebida alcoólica antes de entrar na água.
* Não se afaste da margem.
* Não salte de locais elevados para dentro da água.
* Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar
devidamente habilitado.
* Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da
ação corpo a corpo.
* Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele.
* Evite brincadeiras de mau gosto como os conhecidos “caldos”.
* Evite navegar com carga em excesso.
* Somente conduza embarcações se for habilitado.

Fique esperto!

Read Full Post »