Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘felicidade’

Como boa caloura de Jornalismo, ainda estou me deslumbrando com coisas normais do dia-a-dia de um jornalista, como ter uma matéria publicada em um importante veículo de comunicação ou passar um dia na redação de um jornal. Simplesmente, me sinto virgem profissionalmente e, enquanto não deixo a virgindade de lado em vários alguns aspectos, vou me contentando com as pequenas felicidades que vão surgindo.

Uma dessas felicidades estudantis ocorreu na segunda-feira, dia 20 de setembro: Eu ganhei minha primeira credencial! Foi sem a expectativa de recebê-la, foi uma surpresa! E foi deliciosa…

Me sentia alguém importante. Eu tinha livre acesso a partes do evento que o público não tinha. Com aquela pulseirinha eu conseguiria cumprir minha pauta melhor do que eu imaginava! Me sentia sortuda, merecedora e especial. Acima de tudo especial.

Sei que nós, jornalistas ou estudantes de Jornalismo, não devemos nos deslumbrar com as facilidades que podemos ter em razão da profissão. Não é ético acharmos que somos uma celebridade ou que fazemos parte do mundo dos famosos. Mas naquele momento, a ética ficou em segundo plano nos meus pensamentos, por mais que eu tentasse abaixar minha ansiedade.

Com certeza, será um dia o qual me lembrarei há daqui 50 anos. Ganhei minha primeira credencial de imprensa na minha primeira pauta sobre moda. Será um sinal? Tenho três anos e alguns meses para descobrir, mas naquela segunda-feira à noite eu era, mesmo que só para mim, uma jornalista de verdade!

"A" credencial

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

Tanta coisa acontecendo no mundo. Tantas pessoas, tantas vidas e tantos desejos. Espera e desejo, receita para uma expectativa. Aquela promoção que está por vir, mas que nunca se sabe quando vai chegar. Depois de tantos anos, poder entrar num show ou cinema (NÃO acompanhado de um maior). Esperar que o marido chegue bem em casa, afinal não é tão simples trabalhar de guarda-noturno. Pior ainda quando a expectativa é fruto de uma tragédia, um acidente aéreo ou um deslizamento de terra. Ah, eram pra ser as férias dos sonhos, mas agora só resta esperar e desejar. Desejar que esteja vivo, desejar saber suportar uma perda, desejar entender a vida.

As expectativas podem alimentar um sonho, mas também podem te deixar cair depois de te lançar nas alturas, como um bunge-jump sem corda, um salto no abismo. E somos pegos dentro de nossas certezas. Aqueles que sempre venceram as patologias, sempre foram saudáveis, às vezes, sofrem de um vilão imperceptível, mas que pode acabar com um futuro promissor, podem detonar as expectativas de um atleta, de um engenheiro, um jornalista, um ex-futuro pai.

Aquele garoto que nasceu sem anticorpos e iria virar um menino-bolha deu a volta por cima e se mostrou mais resistente que muita gente. E não que ele se importasse muito com a própria saúde, pois, se algo acontecesse, ele saberia que pessoas vem e vão e que com ele não seria diferente. O problema são as expectativas. Esse mesmo garoto tem muitos sonhos. Sonhos impossíveis, sonhos difíceis, sonhos fáceis e sonhos que realmente lhe importam (e que deveriam ser o que todas as pessoas buscam). Ele viveu esperando e desejando encontrar alguém de quem realmente gostasse muito e que lhe retribuísse todo esse carinho, desejou que pudesse fazer a coisa que mais gosta, ao vivo: ir a um show da sua banda preferida. Expectativas!

O garoto que sempre sonhou e nunca desistiu passou a ter suas expectativas comprimidas e trituradas. A saúde não é a mesma. A família não é a mesma. As escolhas não são as mesmas. O mundo não é o mesmo. O sonho, talvez, e sendo otimista como sempre foi, na espectativa, talvez não desmorone. Aquele, que realmente lhe importa, aquele de carregar um filho e dizer “minha maior alegria”, seja mais gostoso após superar as expectativas e os obstáculos dessa espera. Talvez o problema da expectativa está em sabermos que pode não dar certo. O melhor é que depois de superada, a gente tem certeza de que valeu a pena!

fonte: nostalgicbliss.tumblr.com

Se você está deprimido, você está vivendo no passado.
Se você está ansioso, você está vivendo no futuro.
Se você está em paz, você vive o presente.

Read Full Post »