Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘impunidade’

por Vitor Oshiro

Há coisas que você só verá no Brasil. E mesmo assim, é difícil acreditar.

Ezequiel Toledo de Lima, um dos condenados pela morte do garoto João Hélio foi solto e está morando na Suíça com sua família. O acusado foi solto dia 10 de fevreiro e ingressou no Programa de Proteção à Criança e Adolescente, destinado aos que estão ameaçados de morte.

Ezequiel e sua família teriam sido ameaçados de morte e, através da organização não-governamental Projeto Legal, conseguiu embarcar para a Suíça, com garantia de casa e identidade novas para recomeçar sua vida.

O menino João Hélio foi arrastado por cerca de sete quilômetros, no dia 7 de fevereiro de 2007, depois de ter ficado preso pelo cinto de segurança do carro da mãe, após um assalto na Rua João Vicente, perto da Praça do Patriarca, em Oswaldo Cruz. Os bandidos abandonaram o carro na Rua Caiari, com o menino já morto.

Fonte: G1 e Jornal do Brasil

No dia 8 de fevereiro, uma decisão do juiz Marcius da Costa Ferreira, da Vara de Infância e Juventude, afirma, no entanto, que seria “necessário mais tempo para que (ele) se convença das vantagens da mudança de vida, do voluntário afastamento do grupo a que está integrado”.

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Peregrinando pelos blogs londrinenses, vi no Ideia Certa que uma cachorrinha foi encontrada na Warta. Um cachorro abandonado é algo normal, mas, o que espantou é que ela teve as patas traseiras cerradas e só conseguiu sobreviver porque foi socorrida pelo GAP-PR.

A cachorrinha só não morreu porque foi resgatada pelo GAP/PR

A cachorrinha só não morreu porque foi resgatada pelo GAP/PR

Esta história poderia ter me chocado bastante. Mas, há algum tempo fiz uma reportagem sobre os cães abandonados de Londrina e entrevistei Dona Lígia, uma das pioneiras da ONG SOS Vida Animal e que, em mais de 19 nos e busca de ajudar os animais, já viu coisas inacreditáveis e bastante fortes em relação aos maus tratos.

Quando a rua não é a pior moradia

Mesmo sabendo de todas as dificuldades e sujeição a maus tratos que os cachorros abandonados passam, há casos em que estar na rua não é o pior destino. Esses são os relatos de Dona Lígia, que afirma já ter material suficiente para escrever um livro.

Um caso que a marcou bastante foi de uma denúncia de que uma cachorra havia sido espancada e abandonada. Ao chegar ao local, Dona Lígia se deparou com algo inacreditável. “A cachorra estava viva e, graças a Deus, sobreviveu. Mas, descobrimos que o dono estuprou a cachorra. Denunciamos ele, mas a condenação foi de pagar 22 cestas básicas.”

Um caso vai puxando o outro na memória de Dona Lígia e, logo, ela conta uma história sobre um homem que havia mutilado o seu cão. “Chegamos lá e perguntamos se havia um cachorro doente. O homem disse que havia, mas que já tinham resolvido. (mais…)

Read Full Post »