Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘mordida’

Existem algumas reflexões que são recorrentes na vida de cada um. No meu caso, eu sempre penso no porquê o beijo na boca ser tão desejado como forma de carinho ou prazer e não, sei lá, pequenas mordidas no outro, vai saber… Penso também sobre como é possível a paixão nos deixar irredutivelmente tontos e porquê temos nojo de um fio de cabelo na comida mesmo que ele seja nosso.

Ainda que eu nunca vá solucionar a problemática dessas coisas, eu insisto em martelar esses pensamentos na minha cabeça. Acontece que nas últimas semanas eu voltei a pensar em um dilema pessoal por causa de um aumento de dois numerais na balança. Cara, por que a comida é uma válvula de escape pro stress?

Ok, existem pessoas que descarregam na academia, no sono, na televisão, mas acredito que a maioria, pelo menos de mulheres, resolve suas preocupações com uma bela pratada de sobremesa ou um sanduíche lotado de gordura trans.

Não adianta tentar comer um frango grelhado, um sanduíche natural ou uma fruta em calda. Quando você está cansada, preocupada com seus afazeres ou irritada com a vida, só o chocolate e o burguer king com coca liberada resolvem, momentaneamente, seus problemas.

Mas aí está a parte estranha de tudo isso, a comida age como a cocaína: você está tensa, come tudo que tem pela frente, fica satisfeita e curtindo a vibe da gordice, mas aí vem a depressão. Você começa a pensar nas 1500 calorias ingeridas em 20 minutos, em quão gorda essa brincadeira vai te deixar e aquilo que deveria te relaxar, te leva a novas tensões. No meu caso, eu ligo o f… aceito que vou ficar pançuda e volto a comer mais um pouco, de preferência até passar mal.

Isso não é saudável de forma alguma. A psicologia me classifica como uma compulsiva alimentar, ou seja, quando a ansiedade está ligada, eu como até o canto da mesa. Por mais que eu controle isso no dia-a-dia, há situações em que minhas patologias precisam voltar à tona.

E quando eu penso nisso, chego a outra dúvida: será que todos nós não temos uma compulsão que é liberada em momentos conflituosos? Afinal, há quem sempre se segure por causa do financeiro, mas estando stressada não pensa em nada e torra o salário em um sapato lindo ou aquele que insatisfeito com a vida, decide ir para a balada beijar quantas pessoas forem possíveis. Todos nós somos meio compulsivos.

Ou será que eu penso nisso só para me sentir um pouco mais normal? Vai saber…

 

Anúncios

Read Full Post »