Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘TCGL’

Representantes afirmam que relação de demissões com a retirada dos cobradores de determinadas linhas de ônibus é um equívoco
Por Fernanda Cavassana

No começo do mês, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Londrina (Metrolon) lançou nota à imprensa confirmando a publicação no Diário Oficial sobre a retirada de cobradores de determinadas linhas pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). A nota do Metrolon afirmava que “a intenção das empresas não é demitir, mas tentar realocar os cobradores para outras funções”. Porém, a demissão de funcionários, nesta última sexta-feira (13), gerou certa polêmica e muitas notícias sobre uma possível greve da categoria em resposta.

Segundo a assessoria de imprensa do Metrolon, as demissões dos quatro funcionários não têm relação alguma com a nota lançada dia 09 de agosto sobre a retirada dos cobradores de determinadas linhas. “Tanto é que foram demitidos quatro funcionários e logo contrataram mais sete”, informou a assessoria de imprensa da Metrolon.
Ressalta-se que as companhias apenas operam o serviço do transporte público na cidade, sem autonomia para decidir essas retiradas. A administração e a decisão são responsabilidades do município por meio da CMTU. “As linhas que terão seus cobradores retirados ainda serão determinadas pela CMTU após a pesquisa que eles ainda farão”, afirmou o assessor da Metrolon.
Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina (Sinttrol), João Batista da Silva, não há desobediência por parte das empresas de transporte coletivo. “Elas estão cumprindo o acordo, existente desde 2006 e renovado há dois meses, de que autoriza as empresas a veicular somente com o motorista entre as 19 horas e as 5 horas do dia seguinte”.
A fiscalização realizada ontem nos terminais da cidade confirmou o cumprimentou do acordo. O presidente do Sinttrol afirmou que esse modelo de fiscalização mais concentrada é seguido há cinco anos, e que ele serve para demonstrar às companhias de que o sindicato está apoiando os trabalhadores.
Sobre a relação das demissões com a nota publicada no início do mês, o presidente do Sinttrol confirma a versão da Metrolon. “Essa relação foi um equívoco”, afirmou João Batista da Silva.

Read Full Post »

Por Fernanda Cavassana

”Não afastamos a hipótese de que os responsáveis sejam moradores do próprio bairro”

(Tenente Ricardo Eguedis,  porta-voz da Polícia Militar em Londrina sobre o ônibus incendiado na madrugada de ontem no Jardim União da Vitória)

Read Full Post »