Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘tv’

Hoje é um dos poucos dias que ligo meu computador nessas férias. Acredite, devo conseguir contar nos dedos quantas vezes usei o MSN, orkut, twitter e seus afins. Por quê? Oras, estou de férias e, já que faço Jornalismo, decidi tirar férias do mundo informacional. Nada de ver fotos da balada de fulano, de ver os twitts da CBN, site da FolhaOnline ou conversar com as pessoas virtualmente. Meu objetivo é tirar o atraso da TV a cabo.

Em Londrina, no meu humilde “apertamento”, a televisão é de 14 polegadas e não possui canais pagos – ás vezes penso que é bom não ter, senão seria mais um empecilho para que eu estudasse. Sendo assim, Law&Order SVU, House, Happy Hour, TVZ, ANTM, The Big Bang Theory, 90210 e tantos outros programas/seriados legais estavam fora do meu convívio nos últimos quatro meses. How could I live?! 

Três semanas de férias. Três semanas de Homer Simpson LifeStyle. Televisão + Comida + Edredon = Perfect Life! Tem coisa melhor do que acordar meio-dia, escovar os dentes, pegar o edredon da cama e migrar para o sofá da sala? Meus caros…Não. Passar o dia todo de pijama apenas zappeando os canais, alternando a programação e levantando para ir na geladeira buscar um peito de peru pra comer com pão de forma e Coca-Cola é a perfeita vida ociosa!

Ok. Não passei todos os meus dias assim, sai para comer e conversar com minhas amigas, visitei minha família e matei a saudade, que insiste em crescer exponencialmente, do meu namorado. Mas, não. Não liguei meu computador.

Devo estar entrando na fase adulta da vida, na qual o computador serve para mandar e-mails, checar informações, se manter atualizado e seu MSN só possui 30 contatos. Há três anos, a internet e o computador eram minha vida. Se minha mãe não me impedisse, eu passaria todas as madrugadas no MSN conversando com 12 pessoas ao mesmo tempo. Hoje em dia, me atrapalho com três conversas simultâneas, ainda mais se eu estiver em vídeo com alguma delas.

Começo a entender minha mãe que, estando de férias, passa o dia no sofá tirando cochilos. Você pode olhar e dizer: “Coitada! Tá no primeiro ano da faculdade e já acha que tá cansada.”. Eu sei, o segundo ano será pior e o terceiro e o quarto também, mas, por enquanto, eu ainda tenho férias de verdade e, enquanto possuir esse direito, continuarei acordando, escovando os dentes, levando meu edredon para o sofá e passando o dia todo tendo o zappear como exercício principal.

Read Full Post »

por Lígia Zampar

Achei o que seria impossível. Em pleno clima de Copa do Mundo, quando todos saem de casa, ou se reúnem na sala para assistir ao jogo da seleção brasileira, eis que encontro alguém que nem mesmo ligou a TV. Ficou a tarde toda deitado na própria cama.

Ele atendeu ao telefone, ao interfone, aos chamados da internet e aos amigos que apareceram na sua porta. Mas não adiantou. Se negou a ir ao bar, à casa dos colegas, ao vizinho, ou qualquer outro lugar.

Deitou na cama e ficou. Quando ouvia uma gritaria vindo do bar próximo, simplesmente se mexia na cama, às vezes, até trocava a posição do travesseiro ou mexia no edredon, mas não se dava ao trabalho de ligar a TV  e ver o que estava acontecendo no jogo.

Ouviu gritos de “GOL”, de “Não!”, e o máximo que fazia era imaginar o que poderia estar acontecendo, mas em nenhum momento a vontade de ver o que realmente estava rolando no campo veio.

No meio da gritaria, pegou no sono de vez. Acordou quase 4 horas depois de ter terminado o jogo. A bagunça no bar continuava, o que poderia significar qualquer coisa, já que se o Brasil tivesse ganho, beberiam para comemorar, e do contrário, beberiam para afogar as mágoas.

Enfim, depois de alguns pares de horas dormindo, levantou e deu alguns passos até o computador. Entrou na internet e alguns recados do tipo “Vamos comemorar” já dizia que o time brasileiro ganhara. Conversar com um amigo só pra saber o placar, e ter que ouvir que “onde já se viu não ver o jogo do Brasil na Copa!”.

Pelo que disseram, não foi perda de tempo dormir a tarde toda. O jogo foi chato e feio. Pelo menos nos sonhos desse ser, ele imaginou uma partida melhor.

Crônica feita por Lígia Zampar e publicada no blog QueQueHá.

Read Full Post »

por Vitor Oshiro

Charge do Jornal de Londrina e chupinhada do Blog Baixo Clero. Não entendeu? Clique AQUI.

Read Full Post »

O jornalista e colunista do Portal Imprensa, Fabio Maksynczuk, relatou os cinco episódios que marcaram a TV no ano que está acabando. Entre eles, estão grandes emissoras e até Zina e Maisa. Confira abaixo.

1 – SBT x Record: Gugu na Record

A maior novidade desse ano apareceu, sem dúvida, na guerra dominical. Após longos anos no SBT, Gugu Liberato migrou para a Record. A emissora de Silvio Santos contra atacou. Eliana, Roberto Justus e Tiago Santiago desembarcaram de mala e cuia nos domínios da Anhanguera.

A guerra dominical ganhou nova configuração. O então pupilo Gugu enfrenta agora o mestre Silvio Santos. A disputa pelo IBOPE se acirrou, de vez. TV Globo, Record, SBT e RedeTV! disputam a preferência do telespectador.

2 – Guerra Globo x Record

A TV Globo divulgou, em seus noticiários, acusações contra a Igreja Universal do Reino de Deus. A emissora do Bispo revidou com sérias denúncias contra a emissora platinada. Segundo reportagens da Record, a TV Globo não teria credibilidade. Durante dias, as duas emissoras se digladiaram e afetaram a paciência do telespectador.
(mais…)

Read Full Post »

por Lígia Zampar

Vamos lá, gente. Natal chegou e com ele, aquelas coisas que a gente adoooora na época…

1. Presentes:  Você nunca recebe o que pediu. A maioria dos presentes não presta ou não serve. Se lhe dão sapatos, eles são 2 números abaixo do seu. E a sua tia acha que você ficará um charme com a camisa havaiana com estampas de coqueiros que comprou. Em compensação, você ganha um estoque de meias para uma década. Todas de cor bege com bolinhas vermelhas.

2. Programação de TV: Além dos especiais acima citados, os canais são invadidos por filmes natalinos. Você vê a 385ª reprise de “O milagre da rua 34”. Sem falar na overdose de filmes que se passam na Roma antiga. A quantidade de marmanjos usando saias e sandálias só é superada por festas gays à fantasia.

3. Bonificações: Todo mundo aparece para te pedir o“bônus de natal”. O cara que limpa o bueiro, o carteiro, o lixeiro que adora deixar metade do lixo espalhado na frente da sua casa (fora do saco, claro) e até um guarda noturno que você nunca viu na vida.

4. Retrospectivas: Tudo aquilo que você tentou esquecer durante o ano é lembrado por jornais e telejornais. Crises, guerras, assassinatos, etc. Você assiste e lê tudo e depois não consegue dormir na noite da virada, com medo do fim do mundo.

5. Trilha sonora: Em todos os lugares, nas lojas e supermercados, você só ouve “Jingle Bells” tocada por harpas paraguaias. Ou “Bate o sino” entoada por um coral de crianças desafinadas. Pior: Simone arrepiando em uma cover de John Lennon : “Então é natááál…um tempo féééééélishhhhhh!”

E a novidade é que tem show do Roberto Carlos no fim do ano… de novo!

6. Visitas familiares:  Por mais legal que seja a sua família, tem sempre algum parente pentelho. E ele vai te visitar. Se não são aqueles seus priminhos pestinhas que adoram quebrar seus vasos, são aqueles tios distantes que aparecem para tomar um café. E acabam jantando.

7. Repetições: Tem filme da Xuxa, 13º curto e matérias televisivas mostrando como o réveillon é comemorado em capa parte do ano – incluindo um repórter dizendo que “No Japão, o ano novo já começou!”. Tudo igual, inclusive o seu tédio diante de tudo isso.

8. Porre: Tem sempre alguém que exagera nas festas. Se não é você que fica bêbado e dá vexame, é um convidado que se encarrega de beber tudo e mais um pouco para depois vomitar a ceia inteira. E em cima do seu sofá novo.

9. Ano novo: Quando chega janeiro você pensa : “Ufa. Enfim acabou tudo”. Que nada. É a hora em que a conta do seu cartão chega…

Emprestado do Megacubo, que emprestou do Barato Louko, que deve ter emprestado de algum outro lugar…

Pessoinhas, apesar disso tudo,  o Londripost deseja um ótimo Natal pra todos vocês!

Boas Festas!

Read Full Post »

por Leonardo Caruso

Não basta o mocinho da novela ser uma vítima.
Não basta canais de TV focarem seus comerciais em prol da causa.
Não basta os jornais noticiarem dados de suas cidades de exibição, se aumentaram ou se diminuíram os casos.
Não bastam campanhas nas universidades, escolas e bairros .
Precisamos ser conscientes, mesmo naqueles momentos em que tudo o que buscamos é o prazer.

O Laço Vermelho é o símbolo da campanha. fonte: http://nequidnimis.wordpress.com/

Hoje é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. A AIDS, resumidamente, é uma doença que ataca o sistema imunológico causando uma vulnerabilidade a outras infecções. Causada por um vírus denominado HIV, tem seu modo de contágio principalmente nas relações sexuais, transfusões de sangue e utilização de seringas e agulhas contaminadas.

E hoje, dia 01/12, não diria que é celebrado ou comemorado, mas divulgado, o dia de combate a essa doença. E nessa onda, novelas tem abordado a questão das doenças sexualmente transmissíveis, a MTV direciona toda sua programação e visual ao tema, jornais e revistas direcionam pelo menos um pauta ao assunto. São ações importantes, mas não suficientes.

Todos nós devemos ser conscientes de que estamos sujeitos a ser vítimas da AIDS, principalmente as pessoas que são sexualmente ativas ou que estão constantemente em contato com sangue. Devemos ter em mente que só nossas ações são capazes de nos prevenir do HIV e de outras DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). Só a nossa consciência aliada a nossas atitudes responsáveis ajudam a evitar a contaminação.

Ter sempre uma camisinha a mão e evitar o contato com sangue de pessoas desconhecidas é uma boa forma de ajudar a campanha e manter o vírus afastado. Pode parecer cafona, mas o melhor conselho nessas horas é: Juízo!
Não é nada contra o sexo, mas é que ele pode e deve ser seguro e saudável! Caso você se sinta inseguro ou tenha dúvidas quanto a AIDS, DSTs em geral ou mesmo sobre seu corpo e sexualidade, não hesite em procurar um médico!

De resto, uma boa noite!
E para aqueles que vão responder ao “chamado dos hormônios”, não se esqueçam da camisinha!!!

Read Full Post »

Por Márcia Daniella (UFAM-AM)
Gustavo Assumpção (UEL-PR)
Renata Santos (UEL – PR)
Maria Eduarda Fortuna (PUC_RS)

Na manhã desta sexta-feira (04/09), a apresentadora Ana Maria Braga,
da Rede Globo, cometeu uma gafe durante o programa “Mais Você”.
Enquanto, preparava um bolo, a apresentadora se confundiu ao afirmar
que castanha-do-Pará é um “ingrediente da fauna brasileira”. O erro
foi ainda mais grave porque Ana Maria é formada em biologia pela
Universidade Estadual Paulista (UNESP), de São José do Rio Preto (SP),
mas não é a primeira vez que uma celebridade “derrapa” ao demonstrar
seus conhecimentos gerais.

Em uma de suas transmissões, o narrador esportivo Galvão Bueno soltou
a pérola. “E depois do jogo, assistam a mais um capítulo inédito de
Vale a Pena Ver de Novo”. Outra frase infeliz foi da apresentadora
Carla Perez que disse em uma entrevista que “Salvador não é a capital
da Bahia, é só uma cidade”.

O exemplo mais recente é do apresentador Gugu Liberato que, em sua
estreia no comando do “Programa do Gugu”, na Rede Record, anunciou que estava apresentando o “Domingo Legal”, atração que apresentou por mais de vinte anos no SBT.

Twitter: Ana Maria Braga diz em seu programa que a castanha-do-Pará faz parteda “fauna” brasileira.O pior de tudo é que ela é formada em Biologia!

Read Full Post »